quinta-feira, 20 de novembro de 2014

domingo, 7 de setembro de 2014

www.pou.me #Pou Conquista Destravada: Ganhar 20 rodadas no Pou Sounds ^_^ @PouAlien

sábado, 7 de junho de 2014

Herói na contemporaneidade


            Quando eu era criança, passava todo o tempo desenhando super-heróis.
            Recorro ao historiador de mitologia Joseph Campbell, que diferenciava as duas figuras públicas: o herói (figura pública antiga) e a celebridade (a figura pública moderna). Enquanto a celebridade se populariza por viver para si mesma, o herói assim se tornava por viver servindo sua comunidade. Todo super-herói deve atravessar alguma via crucis. Gandhi, líder pacifista indiano, disse que, quanto maior nosso sacrifício, maior será nossa conquista. Como Hércules, como Batman.
            Toda história em quadrinhos traz em si alguma coisa de industrial e marginal, ao mesmo tempo e sob o mesmo aspecto. Os filmes de super-herói, ainda que transpondo essa cultura para a grande e famigerada indústria, realizam uma outra façanha, que provavelmente sem eles não ocorreria: a formação de novas mitologias reafirmando os mesmos ideais heróicos da Antigüidade para o homem moderno. O cineasta italiano Fellini afirmou uma vez que Stan Lee, o criador da editora Marvel e de diversos heróis populares, era o Homero dos quadrinhos.
            Toda boa história de super-herói é uma história de exclusão social. Homem-Aranha é um nerd, Hulk é um monstro amaldiçoado, Demolidor é um deficiente, os X-Men são indivíduos excepcionais, Batman é um órfão, Super-Homem é um alienígena expatriado. São todos símbolos da solidão, da sobrevivência e da abnegação humana.
            Não se ama um herói pelos seus poderes, mas pela sua dor. Nossos olhos podem até se voltar a eles por suas habilidades fantásticas, mas é na humanidade que eles crescem dentro do gosto popular. Os super-heróis que não sofrem ou simplesmente trabalham para o sistema vigente tendem a se tornar meio bobos, como o Tocha-Humana ou o Capitão América.
            Hulk e Homem-Aranha são seres que criticam a inconseqüência da ciência, com sua energia atômica e suas experiências genéticas. Os X-Men nos advertem para a educação inclusiva. Super-Homem é aquele que mais se aproxima de Jesus Cristo, e por isso talvez seja o mais popular de todos, em seu sacrifício solitário em defesa dos seres humanos, mas também tem algo de Aquiles, com seu calcanhar que é a kriptonita. Humano e super-herói, como Gandhi.
            Não houve nenhuma literatura que tenha me marcado mais do que essas histórias em quadrinhos. Eu raramente as leio hoje em dia, mas quando assisto a bons filmes de super-heróis eu lembro que todos temos um lado ingênuo e bom, que pode ser capaz de suportar a dor da solidão por um princípio.
Fernando Chuí. Adaptado de: http://fernandochui.blogspot.com ~ link

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Nem a rosa, nem o cravo...



Jorge Amado


As frases perdem seu sentido, as palavras perdem sua significação costumeira, como dizer das árvores e das flores, dos teus olhos e do mar, das canoas e do cais, das borboletas nas árvores, quando as crianças são assassinadas friamente pelos nazistas? Como falar da gratuita beleza dos campos e das cidades, quando as bestas soltas no mundo ainda destroem os campos e as cidades?

Já viste um loiro trigal balançando ao vento? É das coisas mais belas do mundo, mas os hitleristas e seus cães danados destruíram os trigais e os povos morrem de fome. Como falar, então, da beleza, dessa beleza simples e pura da farinha e do pão, da água da fonte, do céu azul, do teu rosto na tarde? Não posso falar dessas coisas de todos os dias, dessas alegrias de todos os instantes. Porque elas estão perigando, todas elas, os trigais e o pão, a farinha e a água, o céu, o mar e teu rosto. Contra tudo que é a beleza cotidiana do homem, o nazifascismo se levantou, monstro medieval de torpe visão, de ávido apetite assassino. Outros que falem, se quiserem, das árvores nas tardes agrestes, das rosas em coloridos variados, das flores simples e dos versos mais belos e mais tristes. Outros que falem as grandes palavras de amor para a bem-amada, outros que digam dos crepúsculos e das noites de estrelas. Não tenho palavras, não tenho frases, vejo as árvores, os pássaros e a tarde, vejo teus olhos, vejo o crepúsculo bordando a cidade. Mas sobre todos esses quadros bóiam cadáveres de crianças que os nazis mataram, ao canto dos pássaros se mesclam os gritos dos velhos torturados nos campos de concentração, nos crepúsculos se fundem madrugadas de reféns fuzilados. E, quando a paisagem lembra o campo, o que eu vejo são os trigais destruídos ao passo das bestas hitleristas, os trigais que alimentavam antes as populações livres. Sobre toda a beleza paira a sombra da escravidão. É como u'a nuvem inesperada num céu azul e límpido. Como então encontrar palavras inocentes, doces palavras cariciosas, versos suaves e tristes? Perdi o sentido destas palavras, destas frases, elas me soam como uma traição neste momento.

Mas sei todas as palavras de ódio, do ódio mais profundo e mais mortal. Eles matam crianças e essa é a sua maneira de brincar o mais inocente dos brinquedos. Eles desonram a beleza das mulheres nos leitos imundos e essa é a sua maneira mais romântica de amar. Eles torturam os homens nos campos de concentração e essa é a sua maneira mais simples de construir o mundo. Eles invadiram as pátrias, escravizaram os povos, e esse é o ideal que levam no coração de lama. Como então ficar de olhos fechados para tudo isto e falar, com as palavras de sempre, com as frases de ontem, sobre a paisagem e os pássaros, a tarde e os teus olhos? É impossível porque os monstros estão sobre o mundo soltos e vorazes, a boca escorrendo sangue, os olhos amarelos, na ambição de escravizar. Os monstros pardos, os monstros negros e os monstros verdes.

Mas eu sei todas as palavras de ódio e essas, sim, têm um significado neste momento. Houve um dia em que eu falei do amor e encontrei para ele os mais doces vocábulos, as frases mais trabalhadas. Hoje só 0 ódio pode fazer com que o amor perdure sobre o mundo. Só 0 ódio ao fascismo, mas um ódio mortal, um ódio sem perdão, um ódio que venha do coração e que nos tome todo, que se faça dono de todas as nossas palavras, que nos impeça de ver qualquer espetáculo - desde o crepúsculo aos olhos da amada - sem que junto a ele vejamos o perigo que os cerca.

Jamais as tardes seriam doces e jamais as madrugadas seriam de esperança. Jamais os livros diriam coisas belas, nunca mais seria escrito um verso de amor. Sobre toda a beleza do mundo, sobre a farinha e o pão, sobre a pura água da fonte e sobre o mar, sobre teus olhos também, se debruçaria a desonra que é o nazifascismo, se eles tivessem conseguido dominar o mundo. Não restaria nenhuma parcela de beleza, a mais mínima. Amanhã saberei de novo palavras doces e frases cariciosas. Hoje só sei palavras de ódio, palavras de morte. Não encontrarás um cravo ou uma rosa, uma flor na minha literatura. Mas encontrarás um punhal ou um fuzil, encontrarás uma arma contra os inimigos da beleza, contra aqueles que amam as trevas e a desgraça, a lama e os esgotos, contra esses restos de podridão que sonharam esmagar a poesia, o amor e a liberdade!


O texto acima foi publicado no jornal "Folha da Manhã",  edição de 22/04/1945, e consta do livro "Figuras do Brasil: 80 autores em 80 anos de Folha", PubliFolha - São Paulo, 2001, pág. 79, organização de Arthur Nestrovski. releituras

domingo, 20 de abril de 2014

sábado, 19 de abril de 2014

♡ 6 meses

6 meses, Bruno Sandes ♡ obrigada por ser a pessoa mais importante do mundo, mesmo nao sendo um romântico tradicional.. (exceto pelas frases clichés, pq aí sim vc é bem "tradicional" mesmo o; ok parei.. brincando xD) se vc nao se embolasse às vezes tentando (eu acho) falar essas coisas, vc nao ia ser tao fofo, obrigada por ser tão especial na minha vida e por mim, sei la, acho que poderia assinar o contrato de um ap pra gente se ver e ficar sem pagar até tomarem de volta mas só pra ter certeza, pelo menos por um tempo, que iríamos ter um lugar nosso, sabe? bem como vc diz, te amo muito, pessoa; a pessoa mais importante do mundo. eei vc é mt chato, ja disse? fica aí dizendo "ah seja direta luana, direta" e blah e (ta, tem tempo que vc nao diz já, mass enfim) e depois vc diz que o que vc mais gosta em mim é a sinceridade? o: não curti isso. pera, não a parte de vc me achar sincera nem a de vc gostar disso.. mas a parte em que vc disse isso primeiro! o: que feioo, era pra eu dizer isso antes; sabe, quando a gente ficava, quando eu comecei a gostar de vc, uma das coisas que eu mais gostava em vc era isso, acho que eu já disse né? :x mas então, como vc não presta atenção no que eu digo mesmo o; eu disse que gostava de vc pq vc sempre era "direto" e pelo menos eu acho que não me enrolava né, sei la.. enfim, isso nao mudou muito, quer dizer, o verbo mudou. agr eu te amo. nao sei direito quando foi virar amor nem se "virou amor" mas sei que a todo momento sinto sua falta, quero te abraçar e ouvir sua voz de urso haha (ouvir seu coração bater também é legal, bem legal*-*) ai são tantas coisas, mas ok, como eu NÃO SOU ROMÂNTICA, vou tentar nao falar muitas pra não te dar motivos pra pensar o contrario, ok?

ah dane-se, o que importa é que quero te fazer feliz, assim como vc me faz feliz e um pouco mais, sabe? mas não só agora nem só pq nosso sexto mesversário ainda tá meio recente.. e sim agora, hoje, amanhã, nos dias em que estivermos juntos fora de casa, aqui na minha ou aí na sua, no nosso apartamento ou num asilo, que seja; quero te fazer muito feliz meu amor, a pessoa mais feliz do mundo, assim como vc me faz a namorada mais feliz desse mundo. Obrigada por ser exatamente como vc é, (idiota, bobo, tosco) fofo, divertido, estudioso, bom menino, tímido, ... ok, os funk eu deixo vc largar um pouquinho. se quiser largar o Macedo tbm, não vou brigar. brincadeeeira, se quiser ter um caso em paralelo com ele tuudo bem. mas só com ele tá? :b pareeei kkk brincadeira meu lindo <3 ah nem sei como foi acontecer isso mas vc é a pessoa mais perfeita desse mundo, como fui me apaixonar por vc hein? sempre tão lindo e O garoto que chega e vai falar com as garotas pq tem que abraçar uma por uma né. ta parey, desculpa, já passou.. então, tá ficando sério né amor? vc sempre com o sorriso tão lindo e aquele olhar de "tem certeza? (; " que não explicar, mas isso sempre me faz rir xD, também pode ser pelo jeito em que a gente combina em um monte de coisas, tipo jogos: vc joga. eu jogo. só que eu jogo tipo beem pouquinho né x: tá, mas também tem o.. não, pera...
ok, tem as roupas fofas de cosplay, os bonequinhos de poke, as touquinhas, ano hana, FMA (que eu assisti sem vc indicar, o que é um fato muito impotante :b) e gent, somos do mesmo signo, pra quê mais? xD mas tbm tem o miojo, que eu sei fazer (sem copinho de colocar água que em 3 minutos tá pronto e qur por acaso deveria ser considerado tanta trapaça quanto bolo de microondas O; ) e ainda com requeijão o; eu sei fazer e vc gosta. ah e tem a palha também.. aí também tem os molhos que se eu não gosto, a gente já vai economizar em alguma coisa, compra só a metade da cozinha de molho, que é o que vc vai usar e sobra ainda espaço pra cozinhar xD mas nao se preocupa que qualquer coisa a gente põe uma dispensa no nosso quarto também, ok? e também vamos precisar de uma estante enorme pras series, livros e tals e ah nao esquece do nosso segredinho pro quarto de empregada, ta bom? ((: nosso cãozinho lindo*-* haha nosso sonhos também são parecidos, exceto a parte que eu quero plantas e vc quer apartamento mas aí a gente faz um jardim vetical ou põe na área de serviço sei lá, pra termos nossos temperinhos, sabe? :b aí plantamos ketchup,  maionese, ... brincadeira hahaha
não vejo a hora de tomar café da manhã com o melhor sanduíche do mundo (Obrigada Ana Maria Brogui)

ah e com vc, claro (: mas aquele sanduíche deve ser bom hein o: mas então, deve sem bom mesmo acordar do seu lado dizendo "bom dia meu amor" pra pessoa mais importante desse mundo (até nossos filhos ou filhas nascerem, pq aí vão ser as 3 pessoas mais importantes né, eles ou elas e vc). ai que longo x.x obrigada por ser tão carinhoso, atencioso e eu não sei se vc era assim normalmente mas parece que vc mudou bastante comigo tentando ser mais fofo, vc já era antes mas depois que a gente começou a namorar parece que vc tenta ser mais fofo e romântico por minha causa e eu nao sei se é isso mesmo mas continua assim, tá? {: pode ser a frase mais cliché do mundo mas é vc que ta dizendo meu amor, e saber que é verdade, como eu sei, é a coisa mais maravilhosa do mundo, obrigada por se esforçar e por tentar, acredite vc é romântico e eu não sou sabe, mas tudo bem, não sou mesmo, não sou nada romântica sabe.. eu podia morar num carro daquele preto antigo (da serie, lembra?), num prédio da oi, em minas, no sul, sp, ... pra ficar perto de vc eu iria pra qualquer lugar, viveria em qualquer lugar, desde que seja pra viver com você, de novo: te amo mais e obrigada por ser exatamente como vc é, dramático, sincero, dramático, bobo, dramático, ... você

domingo, 2 de março de 2014

A estranha vida de Timothy Green

Cindy e Jim são um casal que acaba de descobrir que não pode ter filhos. Nesta mesma noite, durante uma tempestade, um garoto chamado Timothy aparece como que por mágica na porta deles. Agora, além de realizarem o sonho de serem pais, os dois vão descobrir que Timothy é um menino muito especial. On TLC (filme bom pra ver antes de pegar 9h de engarrafamento num sáb. de carnaval :b )